Cirurgia de catarata durante o COVID-19

A cirurgia de catarata é um dos momentos mais aguardados por quem sofre com esse mal. É um fato inegável que a nossa qualidade de vida está diretamente ligada à nossa visão – não apenas por questões práticas ou técnicas, mas por uma questão de experiência de vida mesmo.

A catarata pode acontecer por diversos motivos, incluindo envelhecimento, hereditariedade, traumas, doenças sistêmicas e congênitas, medicamentos e infecções oculares. Entretanto, a perda da visão também afeta o paciente em outro aspecto: O emocional. A perda da visão nunca é um processo bem-vindo, e acostumar-se com esse prognóstico é algo difícil para muitas pessoas.

Felizmente, o lado bom é que a catarata é reversível através de um procedimento cirúrgico. Com a retirada da catarata e o implante de lentes intraoculares é possível não apenas devolver a visão ao paciente, como também garantir a independência de acessórios, como lentes de contato e óculos. A cirurgia de catarata é rápida e prática: O procedimento inicia-se com a Anestesia na forma de colírio, nada de injeção. Uma pequena incisão permite ao médico acesso ao cristalino.

Ali, a catarata é pulverizada com o uso de ultrassom e, então aspirada. Após a inserção da lente, é possível que não haja sequer a necessidade de pontos. Após o procedimento, o paciente pode dar início a sua recuperação. No entanto, uma das vantagens mais conhecidas dessa cirurgia é o rápido retorno da capacidade visual do paciente.

E por esse motivo, todas as pessoas que tem suas cirurgias de catarata agendadas anseiam bastante pelo momento de sua execução. No entanto, recentemente, outro problema surgiu, e gerou dúvidas e grande angústia em quem estava se preparando para o procedimento: a pandemia do COVID-19.

Devido ao risco de contaminação dentro dos próprios hospitais, a orientação geral para quem tem procedimentos cirúrgicos marcados é: Se não for um caso de risco de vida, eles devem ser adiados. A catarata, por mais problemática e incômoda que seja, se encaixa nessa categoria. Portanto, fica a dúvida: Quem tem cirurgia marcada com o Dr. Iramina precisa adiá-la pelo risco do COVID-19?

A resposta é: Não.

Além dos cuidados sanitários extremamente rigorosos que o Dr. Iramina e sua equipe tomam para a prevenção do COVID-19, a cirurgia de catarata, devido a sua eficiência e praticidade, não requisitam internação ou período de observação prolongados. Isso permite ao paciente deixar o ambiente hospitalar rapidamente, diminuindo significativamente as chances de contaminação.

Por isso, você que pretende realizar a cirurgia de catarata, não é preciso adiá-la: É bastante seguro realizá-la, mesmo agora durante a pandemia. Tomando todas as medidas de prevenção orientadas pelos profissionais de saúde, os riscos de qualquer tipo de contaminação são mínimos ou mesmo inexistentes.

Quer saber mais sobre cirurgia de catarata? Entre em contato com o Dr. Edson Iramina e agende sua consulta!


Posted in Sem categoria


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *