Cirurgia Refrativa

A córnea, uma das partes que compõem o olho, age como uma espécie de lente. A luz passa por ela; por outra lente que é o cristalino até chegar à retina onde as informações passam para o nervo óptico. Existem situações em que existe uma alteração na curvatura da córnea ou aumento ou diminuição do comprimento dos olhos, causando problemas na visão. Entre essas condições refrativas mais conhecidas estão a Miopia, a Hipermetropia e o Astigmatismo.

Para corrigir esse tipo de problema, existe a cirurgia refrativa. Ela recebe esse nome porque corrige condições de visão provocadas pela deformação do olho, prejudicando a entrada correta da luz pela córnea.

Nela, utiliza-se um equipamento chamado Excimer Laser. Através de um feixe concentrado e controlado de laser remodela-se a curvatura na superfície da córnea.

Essa técnica apresenta quatro variações principais:

  • LASIK(Laser Assisted In Situ Keratomileusis):

No LASIK cria-se primeiramente uma aba na camada do epitélio e estroma da córnea. Após ser aberto, o laser é aplicado na sua camada mais interna, para então reposicionar a aba e encerrar o procedimento. O flap inicial pode ser confeccionado através do Microcerátomo (Lâmina) ou com Laser de Femtosegundo.

  • PRK(Ceratectomia Fotorrefrativa):

É realizada uma raspagem para retirar o chamado epitélio da córnea (camada mais externa do tecido corneano), após isso, o laser é aplicado, e uma lente de contato terapêutica é colocada na região para proteger a cicatrização e promover o alívio de possíveis desconfortos pós-operatórios.

A cirurgia refrativa não possui contraindicações, mas é restrita para alguns públicos, que inclui menores de 21 anos, gestantes e pessoas que possuem doenças oculares. O ideal é que o laser seja adaptado às necessidades do paciente, e essa avaliação deve ser feita pelo seu Oftalmologista.

A cirurgia é rápida e prática, e a anestesia é apenas com colírio. Por isso, ela também é completamente indolor. Os efeitos do procedimento podem ser percebidos já logo após a cirurgia, mas os resultados finais são observados entre duas a três semanas, normalmente.

A recuperação é bastante simples, porém, é muito importante seguir todas as orientações do seu Oftalmologista, para garantir que o processo seja o mais tranquilo e seguro possível.

Quer saber mais sobre cirurgia refrativa? Entre em contato com o Dr. Edson Iramina e agende sua consulta.

 


Posted in Sem categoria


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *